22 de junho de 2017

Fuga

"A transformação pela qual a Humanidade está a passar não tem precedentes. Tudo está a mudar e tudo pode mudar em segundos. Tal como aconteceu com milhões de pessoas, podemos ter de abandonar tudo aquilo que conhecemos como estável de um momento para o outro. (...)
Se tivesses de partir hoje de casa e apenas pudesses levar uma mochila, o que colocarias lá dentro?
O silêncio aparece em primeiro lugar. Os risos em segundo. Os choros em terceiro. Os abraços em quarto.
De que é que verdadeiramente precisamos?
Muitas das coisas a deixar seriam materiais, mas as mais importantes são invisíveis, e essas fazem pesar a mochila desnecessariamente. Vergonha, tristeza, ressentimento, abandono, revolta, culpa e julgamento, entre outras, fazem pesar a nossa mochila.
Algumas que poderíamos levar seriam: Coragem para recomeçar, persistência para romper, amor para dar, coração limpo para crescer.
Umas intoxicam ou alimentam o corpo, outras violam ou nutrem a alma, outras ainda castram ou estimulam a mente. Haveria mais, muitas mais, a deixar e muitas mais a levar."  M.C.

* Recebi este texto via e-mail e fui desafiada a relembrar o exercício da mochila. Nunca é demais relembrar, afinal, desconhecemos o Amanhã.
E vocês, o que deixariam ou levariam na mochila?
     

19 comentários:

  1. A vida é uma constante incerteza...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Eu levar assim de repente não me lembro de nada que me faça falta e já não ande comigo, talvez uma fotografia. Se pudesse deixava era o coração, só atrapalha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Solo, claro que compreendo, uma fotografia é também um item pertencente à minha lista.
      Às vezes o coração atrapalha mas se não tivesses coração, não levavas a fotografia.

      Eliminar
  3. Subscrevo, na íntegra, as palavras do Solo.

    ResponderEliminar
  4. Xiii... É uma excelente pergunta... Não sei...

    ResponderEliminar
  5. Como para mim o mundo inteiro é a minha casa, não guardaria ressentimentos nem deixaria nada de valor para trás. Aquilo que tenho hoje aqui pode perfeitamente ser reconstruído noutro lugar qualquer. Só é preciso coragem, determinação e uma boa dose de criatividade. Num sentido figurado, se pudesse levar a minha família dentro da minha mochila, teria tudo aquilo que realmente preciso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de tudo, acho que é nestas alturas que percebemos que mais importante que as coisas materiais, são mesmo as pessoas.

      Eliminar
  6. Eu levaria um caderno para escrever ( porque adoro escrever!), levaria alegria, a humildade, a criatividade, a genuidadde, o amor, a família e os amigos ( que são poucos mais bons) :). O resto voltaria a construir.
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  7. É um excelente exercício para aprendermos a focar naquilo que é realmente importante! Se pudesse, levaria a minha família e os meus amigos dentro da mochila. Levaria, também, coragem e força para recomeçar e não desmotivar. E levaria um caderno e uma caneta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. r: Muito obrigada *.*
      Verdade, nem sempre saímos vencedores, o importante é não desistirmos

      Eliminar
  8. Um computador com internet e bacalhau. Muiiito bacalhau. eheheheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aahah, tipicamente Português. Coitada da mochila...
      Só tu mesmo! :D

      Eliminar
  9. Eu levava recordações dos que amo, que certamente seriam o meu incentivo para recomeçar.

    ResponderEliminar